segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

aberto para balanço

passadas as festas comemorativas dos últimos dias, paro aqui nesse momento para meditar sobre questões que tem a ver com esse espaço, o blog, os seus acertos e os seus deslizes sob o meu ponto de vista. e com a direção que quero dar a ele nos próximos tempos. 

*aprecio essa forma vagarosa de caminhar, de ir encontrando o tom conforme faço e também da visibilidade não muito escancarada que também pretende ir chegando de mansinho...ao mesmo tempo...

*sinto falta de mais interação, isso é uma perspectiva que tanto os blogs quanto a performance tem e que ajuda a manter a chama comunicativa. sei que ainda não consegui chegar lá e talvéz tenha que aprender a lidar melhor com algumas mídias sociais e fazer um melhor uso delas.

*acho que deveria falar mesmo mais de figurinos,não somente os meus, mas também figurinos e figurinistas admiráveis além de muitos outros aspectos que esse assunto pode alcançar.

*quero manter a leveza...ao mesmo tempo...

*acho importante ser mais política, abordar mais diretamente temas que me chamam à reflexão, como sustentabilidade em todos os seus sentidos num mundo onde essa exigência realmente me parece muito urgente. gosto me posicionar contra a corrente do consumo e porisso, apesar de admirar muitos estilistas, e a inventividade  e estética na moda, tenho muitas críticas em relação a ela como nicho de mercado. me orgulho de escolher trabalhar basicamente com tecidos e roupas usadas, mas acho que esse posicionamento ainda não está muito explícito aqui.

*como já disse outras vezes queria muito fazer postagens diárias pois gosto de blogs que mantém esse ritmo. mas, com a ajuda de algumas pessoas queridas que compartilham o blog comigo, cheguei à conclusão que não consigo. nesse novo momento quero fazer no mínimo 3 postagens semanais!:)

* sinto vontade de seguir, muita mesmo e muitas idéias continuam brotando...ao mesmo tempo...

*preciso me organizar melhor para que consiga efetivà-las!

*aliás, esse é um assunto que também quero falar, sobre bagunça e arrumação...coisas incrívelmente presentes em minha mas que sei que não foram muito exploradas poraqui... 

*quero migrar para o wordpress, na verdade já tenho um endereço e já passei todas as minhas postagens prá lá...
ao mesmo tempo,ainda não achei uma cara de blog que me satisfaça e preciso de ajuda!!!

acho que por hora é isso, se alguém quiser dar idéias, sugestões, criticar, falar e qualquer outra coisa, tudo será muito bem vindo!
beijos e até...

ps:*(mea culpa) -  costumo prometer e não cumprir, pretendo parar com isso :) 




segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

figurinos literários 1

estou com um vestido de seda natural, bastante surrado, quase transparente. foi de minha mãe, certo dia ela achou que era claro demais e me deu. é um vestido sem mangas, muito decotado. tem a cor arroxeada da seda natural muito usada. uso-o com um cinto de couro, talvez de um dos meus irmãos. não me lembro dos sapatos que usei naquele ano, apenas de alguns vestidos. quase sempre estou de sandálias de lona, com os pés à vontade. falo do tempo que antecedeu o colégio de saigon. depois que entrei no colégio, naturalmente sempre andei de sapatos. naquele dia devia estar com aquele famoso par de saltos altos de lamé dourado. não me lembro de nenhum outro que pudesse estar usando naquele dia, portanto, é com eles que estou calçada. saltos de liquidação comprados por minha mãe. uso o lamé dourado para ir ao liceu. vou ao liceu com sapatos de noite, enfeitados com pequenos desejos de lantejoulas. por minha vontade. não posso conceber-me sem aquele par de sapatos e ainda agora me quero com eles, os saltos, os primeiros da minha vida, são lindos, eclipsaram todos os sapatos que tive antes, sapatos para correr e brincar, baixos de lona branca. não são os sapatos que dão a nota insólita, estranha à figura de menina naquele dia. o que há de inusitado naquele dia é o chapéu de homem em sua cabeça, com abas caídas, de feltro cor-de-rosa com larga fita preta. a ambigüidade determinante da imagem está no chapéu.como chegou às minhas mãos não me lembro.não consigo imaginar quem mo deu.acho que minha mãe o comprou a meu pedido.a única coisa certa é que era um saldo de liquidação. como explicar essa compra? nenhuma mulher, nenhuma moça usava chapéu de feltro masculino ,na colônia, naquela época. nem mesmo as nativas. eis o que deve ter acontecido:experimentei o chapéu de feltro, por brincadeira apenas, olhei-me no espelho da loja e vi: sob o chapéu de homem, a magreza ingrata do corpo, aquele defeito da infância , parecia outra coisa. deixou de ser um elemento brutal , fatal, da natureza. transformou-se em algo oposto, uma escolha que contrariava a outra, uma escolha intencional. subitamente é algo desejado . subitamente vejo-me como outra, como outra será vista, lá fora,à disposição de todos,à disposição de todos os olhares, lançada na circulação das cidades, das estradas, do desejo. seguro o chapéu , não me separo mais dele, é meu, aquele chapéu que me possui inteira, não o largo mais. quanto aos sapatos, deve ter acontecido algo semelhante, mas depois do chapéu.eles contradizem o chapéu, como o chapéu é uma contradição ao corpo franzino, portanto assentam em mim. também a eles não largo mais , vou a todo lugar com aqueles sapatos, aquele chapéu, na rua, com qualquer tempo , em todas as ocasiões , vou à cidade.


 marguerite duras - o amante - pag 13 e 14

sábado, 5 de dezembro de 2015

modelito "a redenção do rosinha" - um ano depois

faz exatamente um ano que fiz essa postagem sobre a cor rosa e também  sobre esse tecido lindo de uma colcha antiga que achei num brechó. ele já foi revestimento temporário da minha poltrona da varanda, quase virou figurino de ignorãça e desde sempre já estava prometido prá virar um vestido reconciliador.




























há alguns dias decidi fazer um vestido prá usar no meu aniversário com o meu amor e, depois da minha sessão de terapia dessa semana que tratou do "feminino" em mim, nada como lançar mão do clichê, engoli-lo, digeri-lo e finalmente entrar no caminho da reconcilição (...isso soa muito abramoviciano e nem sei se realmente funciona, já tentei com as baratas e estou segura que não deu certo... mas isso é outra estória).peguei 
o tecido rosinha e passei a tarde trabalhando no vestido, que praticamente nem ficou pronto e só agora me dei conta da feliz e redonda coincidência.




























na verdade já tinha começado, essa saia fizemos eu e a esha, para a jussara que também tinha um figurino de diretora nas apresentações de ignorãça.
só que ficou um pouco curta prá ela que acabou optando pelo plano b.
eu fiquei com a saia,que achei linda de morrer e já tinha até usado uma vez. 
comecei tentando transformá-la mesmo num vestido:



mas,logo achei que a melhor opção seria a versatilidade, e resolvi
fazer uma blusa que em combinação com a saia pareceria um vestido,e, onde ambas as peças também poderiam ser usadas separadamente.
a manga também surgiu durante o processo e ficou bem mal acabada, terei que resolvê-la melhor nos próximos dias, acontece que tive que fazê-la às pressas pois na última hora e já bemmmm atrasada senti que morreria de frio por culpa do el ninõ!


 e assim ele ficou:




confesso que o final foi meio esbaforido, coisa que não queria mesmo que acontecesse nesse dia, mas adorei muito o resultado e principalmente a comemoração!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

sublimesas!

hoje é o aniversário da figurinista! e esse blog completa um ano!
... deixarei o balanço prá outra hora :)



























mas uma coisa é certa!
...apesar das muitas chuvas e nuvens cinzentas 
sinto e sei que só tenho o que comemorar!!!
agradeço a tudo e a todos que são o meu presente
e,
...aqui dentro está muito calor!!!
  ( ou será menopausa?!!! kkkkk) 

o modelito de comemoração mostro só amanhã...

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

D.I.Y - porta sonhos

nessa semana ganhei esse lindo presente da jussara e achei tão lindo que fiquei com vontade de mostrá-lo aqui e também de compartilhar com vocês essa idéia simples, efetiva e encantada para presentear nesse mês de festas que começa hoje!
































ps: os papeizinhos em branco é prá que o presenteado escreva seus sonhos personalizados! :)

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

assemblage - o espetáculo 2013 - 2015
























assemblage prá mim é um espetáculo perfeito! claro que sou muito suspeita prá falar pois o meu envolvimento com essa montagem foi total, a ponto de me sentir mais uma integrante do grupo. 

aparte esse meu envolvimento pessoal e também o significado desse projeto em minha trajetória como figurinista, assemblage é uma experiencia de muito sucesso, que acumulou vários festivais e prêmios, o elenco diminuiu bastante e muitas cenas foram retrabalhadas e após dois anos da estréia segue levantando platéias.
prá quem quiser saber mais sobre esse espetáculo sugiro que entre aqui


























no dia da estréia,eu e a bruna, (que foi minha indispensável  como assistente e acessora) estávamos nos bastidores ajustando  os últimos detalhes, passando as peças, separando espaços no camarim para que não houvesse confusão na hora das trocas de figurino pois como já contei, eram 23 atores e  cada um tinha de 4 a 7 trocas de figurino durante o espetáculo.
em meio ao nervosismo geral fui chamada para participar da concentração que o grupo fez minutos antes do início do espetáculo.ouvindo o burburinho do público lá fora, e depois de alguns últimos detalhes todos se deram as mãos em roda e em silêncio cruzamos os olhares, minha mão vibrava e podia sentir a energia circulando entre nós. esse momento que aconteceu em todos os espetáculos, me trouxe à tona algo que não vivenciava desde a época  em que amava o meu grupo de teatro da escola. a energia da presença que só acontece no teatro e talvez seja comparável com a performance na relação com o público, mas aquela força do grupo que senti naquele momento é algo incomparável e inesquecível  e sou muito grata à jussara xavier e ao grupo coletivo trocado  por ter sido acolhida com tanto calor.




























nem preciso dizer que fui em quase 100% dos espetáculos naquela primeira fase, não só por uma auto exigência e perfeccionismo artístico, porque queria que cada detalhe estivesse perfeito ou mesmo porque não queria largar o osso do meu oficio, mas também, porque sentia que aquilo era a figurinista em ação, que incluía uma espécie de serviço para o bem geral: cuidar da peças e dos atores, dar força, vibrar com eles a cada entrada e  final de cena nos bastidores, ajudar nas dificuldades etc. era como se aquela fosse a minha cena,e o meu personagem que se confundia comigo mesma, se sobrepunha a mim e me tornava exatamente aquilo, e é essa mesma performance, com essa mesma postura que sigo praticando aqui nesse blog.



pronto, agora já falei demais de mim, deixo prá vcs aqui, as  lindas imagens inéditas do espetáculo nos seus primeiros dias feitas pelo meu colega, o artista e fotógrafo chileno oscar chica. 











uma grande surpresa  e um retorno incrível, prá mim enquanto artista,foi a apropriação por parte do grupo, da montanha de roupas que meu projeto propunha como referência , que acabou sendo usada como imagem no espetáculo.
lá no finalzinho dele, cada ator, ía entrando com peças de roupa na mão e jogando sobre outras até formar essa montanha! 



 assemblage acabou de completar 2 anos  de estrada,o elenco diminuiu bastante e muitas cenas foram retrabalhadas. o espetáculo é um sucesso por onde passa, entrou em dois festivais nacionais, coleciona vários prêmios, entre eles o de melhor figurino :)no FITUB,Festival Internacional de Teatro Universitário de Blumenau em 2014.
e,amanhã,10.11.1015, às 20h no teatro Pedro Ivo será a última apresentação de assemblage.
para quem estiver em Floripa, programa imperdível!

prá quem quiser ver mais aqui!!!



sábado, 31 de outubro de 2015

monstrinhos

à parte todas as discussões sobre colonialismo cultural e a foto fora de foco...
não há como não entrar na delícia contagiante de uma brincadeira infantil! 


 não dá prá ver direito, mas a menina da cabeça estava   verdadeiramente horripilanteeeeeeeeeeeeeee!!!

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Jardim de Passagem

           ontem a ana pi me mostrou uma performance que me encantou!
 não vou dizer nada, aí vai:  

       
                


o que posso dizer, é que adoraria ter estado nesse momento poético !
e também, que logo que o vídeo começou, e sem que a ana soubesse,detectei imediatamente a autora por causa dessa frase:



todos os espaços podem até ser suspeitos, mas tem gente que as vezes os torna maravilhosos...
olha teresa siewerdt! 
aplausos de pé!!!

domingo, 25 de outubro de 2015

chuva, nuvem, vida e sonho

nesse fim de semana, a enxurrada de mais de um mês deu uma treguinha  poraqui, o que animou minha alma carente de calor e me moveu a tocar em muitas pendências...
encarei a montanha de roupa suja,o jardim abandonado,um projeto há muito estacionado e a nuvenzinha... 

mas é sobre a nuvenzinha que quero falar...
meses, meses e meses e lá estava ela, pendendo sobre a minha cama e diariamente ao alcance do meu olhar e da minha negligência































                      uma imagem, mil palavras!
toda amarrotada, engruvinhada,embaraçada e sugismunda, e reparando bem, até teia de aranha ela tinha!
alguém pode acreditar o quanto eu adoro essa nuvenzinha?o quanto acho ela e quem fez ela prá mim, maravilhosas?!
difícil né?!
pois então...sobre a ana pi e o seu trabalho hei de fazer um post!
eu e ela, desde sempre temos muitas coisas em comum, e uma dessas coisas é que ambas, da perspectiva da "Realidade", vivemos mais prá lá do que prá cá. estar próxima dela, é quase sempre uma  reafirmação em mim de um espaço fabular e que cresce a cada conversa...
infelizmente,uma dum lado da ilha, a outra do lado oposto e na correria dos dias faz anos luz que não a vejo...
                     e a chuva não para nunca...








                              hoje parou!!!


sexta-feira, 9 de outubro de 2015

modelito para melhorar as energias!

por aqui chove sem parar faz mais de um mês,prá cada solzinho que abre, mais duas semanas de água...tá tudo mofando e nem as plantas tão achando isso muito legal.essa semana inteira estive em baixa e meio doente. hoje, apesar de ainda chuvoso, tudo pareceu diferente. se tivesse pensado, ontem teria usado esse modelito abaixo para levar a energia de agora para antes e deixar o clima geral todo mais ameno!





mas o modelito foi descoberto só hoje, num momento criativo em meio ao fim de uma longa bagunça...e, ambos, momento e bagunça serão  os próximos assuntos poraqui!




domingo, 4 de outubro de 2015

dinda fogo na ropa!


hoje recebi algumas fotos que a esha fez durante a estréia do espetáculo de ontem à noite...









































as figurinistas!

fotos esha velloso

                           
acordei bem tarde, me sentindo um pouco vazia...
acho que não é exatamente isso, mas uma espécie de lezera, de letargia, depois de momentos de muito movimento e adrenalina...
mas, logo veio uma conversa pelo skype com comadre jo e teodora































ficamos quase horas conversando, tomei café enquanto almoçavam e tanto mãe quanto filha me ajudaram a redimir o dia!
e prá finalizar a conversa olha o que ela soltou e começou a repetir desembestadamente:
 "a dinda é fogo na ropa, dinda fogo na ropa, dinda fogo na roooooppppaaaaaaaaaaaaaaaaaaa..."
de onde ela tirou isso?!!! rsrsrsrsrs!